O FBI disse que é difícil contratar hackers porque todos fumam maconha

A Internet pode ser um lugar traiçoeiro

Tão traiçoeiro, que, a fim de enfrentar os desafios de segurança cibernética orquestrados por hackers, o congresso encarregou o FBI de contratar cerca de 2.000 novos recrutas para combater crimes relacionados à informática.

Mas o processo de contratação atingiu um obstáculo imprevisto: políticas de exames toxicológicos do FBI estão tornando quase impossível para eles a contratação de hackers com competências suficientes para enfrentar os ciber-criminosos que os federais estão tentando derrubar.

“Sou absolutamente determinado contra o uso de maconha”, disse o diretor do FBI James Comey aos presentes em uma audiência no Senado sobre a supervisão do departamento, “Eu não quero que os jovens usem maconha. É contra a lei. Temos uma proibição de três anos sobre a maconha.”

As regras rígidas contra a maconha impostas por Comey têm reduzido drasticamente o numero de candidatos para as 2.000 posições abertas que o FBI tem para preencher.

fbi hacker

Os hackers mais talentosos estão ganhando mais e trabalhando em empresas privadas de segurança cibernética mais tolerantes ao uso de maconha.

“Eu tenho que contratar uma grande força de trabalho para competir com esses criminosos cibernéticos e algumas dessas crianças querem fumar maconha no caminho para a entrevista de emprego”, disse Comey.

Não é nenhum segredo que o governo federal está tendo um momento difícil frente a contratação de especialistas em segurança cibernética.

De acordo com o Wall Street Journal, o diretor do FBI Comey disse que, a fim de combater eficazmente os chamados criminosos virtuais, o governo teria, essencialmente, que permitir que hackers do governo fumem maconha.

Com oportunidades mais lucrativas em outros lugares, alguns candidatos talentosos parecem dispostos a deixar de lado seu hábito de trabalhar apenas para os federais.

fbi hacker

“Temos no governo práticas de contratação dos anos 1940 e anos 50, em pleno século 21,” disse Gregory Wilshusen, diretor de informação na General Accountability Office, a repórteres.

Regulamentos actuais da agência proíbem a contratação de alguém que tenha “fumado” maconha  nos últimos três anos.

Embora não haja nada nos estatutos que estipulam outras formas de consumo de cannabis, como “dabs”ou “edible”, não seria permitido, parece que o espírito do regulamento é a proibição da planta em todo pais.

fbi empregado

Por causa dos problemas com que se confronta a tentar encontrar especialistas talentosos em segurança cibernética para trabalhar para o governo, o FBI pode ter que começar a considerar relaxar suas restrições sobre a cannabis e dar uma olhada mais de perto as práticas de contratação.

Comey, no entanto, afirmou que ele não vai relaxar as políticas atuais: “Eu não disse que eu vou mudar essa proibição. Eu disse que eu tenho de lidar com a mudança na minha força de trabalho.”

Mesmo assim, a agência está solicitando que os candidatos interessados ​​devem ir para à entrevista de emprego, mesmo que tenham fumado maconha.

Posts Relacionados

Nenhum comentário ainda.

Deixar um comentário

Você precisa estar logado. Efetue login para postar um comentário